conecte-se conosco

Geral

Prefeitos debatem futuro do Polo de Confecções do Agreste

Avatar

Publicado

em

Debate no Estilo Moda Pernambuco contou com a participação de Raquel Lyra, Edson Vieira e Edilson Tavares.

Na noite desta quinta-feira (5) o Estilo Moda Pernambuco 2017, principal evento de moda do Agreste, promoveu o painel ‘O futuro do Polo de Confecções’. Estiveram na mesa os prefeitos de Santa Cruz do Capibaribe, Edson Vieira, Caruaru, Raquel Lyra e Toritama, Edilson Tavares.

O painel foi dividido em três etapas e teve como principal objetivo provocar reflexões sobre o papel do poder público e da iniciativa privada na projeção do que o polo de confecções deve ser nos próximos anos. As discussões foram mediadas pelo jornalista Ney Lima.

Na primeira fase, os empresários Allan Carneiro (síndico do Moda Center), Arnaldo Xavier (Diretor da Rota do Mar) e Bruno Bezerra (Governança Empreendedora) elencaram as principais ameaças para o polo de confecções.

Além da falta de água e do estado crítico das principais rodovias que dão acesso ao polo, a mudança na postura do consumidor com a inserção de ferramentas tecnológicas e a decisão de como lidar com o crescimento do público varejista nos centros atacadistas de confecções do polo foram apontados pelos empresários como desafios de médio e prazo.

Os empreendedores também citaram o aumento da entrada de produtos chineses contrabandeados no mercado local, fenômeno que atinge todo o país, a necessidade de acabar com a rivalidade entre as cidades e de criar uma pauta comum como problemas que precisam de discussões e soluções conjuntas para garantir o futuro de uma das atividades que mais emprega e gera renda em Pernambuco.

Em seguida, na segunda parte, os prefeitos apresentaram projetos que estão sendo desenvolvidos nas suas cidades visando minimizar vários problemas apontados inicialmente pelos empresários. O anfitrião do evento, Edson Vieira, destacou a importância de debater com os vizinhos o futuro do polo.

“É muito importante para a cidade sediar o EMP e mostrar para todo o país a nossa confecção. Neste encontro tivemos uma ótima oportunidade de entender melhor e discutir o futuro do Polo de Confecções”, disse.

O prefeito de Toritama, Edilson Tavares, destacou a necessidade da união dos municípios. “Essa é uma oportunidade do polo passar a ser verdadeiramente um polo. Como gestores, não podemos nos dar mais ao luxo de sermos concorrentes”, frisou.

A prefeita Raquel Lyra destacou um protocolo que foi criado entre o trio de prefeitos para ações futuras. “Tivemos a possibilidade de reunir os nossos desafios. Saímos com um protocolo de intenções para trabalhar de modo coordenado estratégias para que a gente possa continuar fortalecendo o Polo de Confecções, criando estratégias únicas”, aposta.

Com informações do G1 Caruaru

Brasil

Segunda vítima do novo coronavírus em Minas morreu três dias depois da internação, diz hospital

O homem de 66 anos tinha cardiopatia e diabetes. Minas Gerais tem 275 casos confirmados.

Vinicius Silva

Publicado

em



Minas Gerais tem 275 casos confirmados da doença — Foto: Getty Images

 

O homem de 66 anos tinha cardiopatia e diabetes. Minas Gerais tem 275 casos confirmados.

O homem de 66 anos que morreu vítima do novo coronavírus em Belo Horizonte ficou três dias internado. De acordo com o Hospital Semper, ele chegou na última sexta-feira (27) em estado grave e foi direto para o Centro de Tratamento intensivo (CTI).

O paciente, que não teve o nome divulgado, tinha cardiopatia e diabetes. Ainda segundo o hospital, todo o protocolo de tratamento da covid-19 foi seguido, mas ele não resistiu e morreu nesta segunda-feira (30).

Esta foi a segunda morte por novo coronavírus confirmada em Minas Gerais pela Secretaria de Estado de Saúde.

O homem ficou em isolamento durante todo o período em que esteve na unidade. O número de leitos do Semper, que é um hospital particular, passou de 30 para 48 na tentativa de atender os pacientes com covid-19.

Minas Gerais tem 275 casos confirmados da doença e 34.224 casos suspeitos. Além disso, outras 40 mortes estão em investigação no estado.

Coronavírus: infográfico mostra principais sintomas da doença — Foto: Foto: Infografia/G1

Coronavírus: infográfico mostra principais sintomas da doença — Foto: Foto: Infografia/G1

Fonte: https://g1.globo.com/



Continue lendo

Brasil

Casos de coronavírus no Brasil em 31 de março

5.812 infectados em todos os estados e 202 mortos.

Vinicius Silva

Publicado

em



Secretarias estaduais de saúde contabilizam 5.812 infectados em todos os estados e 202 mortos.

As secretarias estaduais de Saúde divulgaram, até as 22h00 desta terça-feira (31), 5.812 casos confirmados do novo coronavírus (Sars-Cov-2) no Brasil.

O governo do Amazonas confirmou a terceira morte no estado e em Minas Gerais constatada a segunda morte pela doença. A primeira morte também foi confirmada em Alagoas. No começo da tarde, a Paraíba confirmou a primeira morte. O Distrito Federal registra três casos fatais da Covid-19 e o Mato Grosso do Sul teve seu primeiro caso. Pernambuco confirmou sete mortes. Com isso, chega a 202 o número de mortos pela Covid-19 no país. São Paulo registra 136 mortes e o Rio de Janeiro tem 23 casos fatais da doença.

O governo do Pará também atualizou os números nesta manhã e agora são 32 casos da doença no estado. Minas Gerais tem 275 casos confirmados e subiu para 10 o número de casos no Amapá. O governo de Sergipe confirmou mais dois casos nesta terça e Pernambuco chegou aos 87 casos confirmados.

O Rio Grande do Sul atualizou o número de casos para 305. Goiás chegou a 65 casos e o Rio Grande do Norte tem 82 infectados pela doençaBahia tem 217 casos confirmados, o Distrito Federal tem 333 e Santa Catarina registra 235 casos.

Ministério da Saúde atualizou seus números nesta terça-feira (31), informando que o Brasil tem 201 mortes e 5.717 casos confirmados de coronavírus.

O avanço da doença está acelerado: foram 25 dias desde o primeiro contágio confirmado até os primeiros 1.000 casos (de 26 de fevereiro a 21 de março). No entanto, os outros 2.000 casos foram confirmados em apenas seis dias (de 21 a 27 de março).

Fonte: https://g1.globo.com/



Continue lendo
Publicidade

Facebook

Siga-nos

Publicidade

Mais lidas