Connect with us

Notícias

Motorista que atropelou criança em Santos Dumont tem flagrante retirado e responderá em liberdade

Avatar photo

Publicado

em

Informação foi confirmada pela Polícia Civil nesta terça-feira (24). Criança chegou a ser socorrida, mas morreu após dar entrada em unidade hospitalar em Juiz de Fora. O homem de 57 anos, responsável por atropelar a criança de apenas 1 ano e 3 meses que morreu logo após dar entrada na Santa Casa de Misericórdia, em Juiz de Fora, responderá ao inquérito em liberdade. A informação foi confirmada pela Polícia Civil de Santos Dumont, que apura o caso.
Compartilhe no WhatsApp
Compartilhe no Telegram
O acidente aconteceu na noite do domingo (22), em uma confraternização na região de Campo Alegre, zona rural de Santos Dumont. O condutor confessou ter feito uso de bebida alcoólica na festa e foi preso em flagrante.
No entanto, conforme a polícia, no momento da prisão, a criança ainda estava internada. Com isso, o motorista teria realizado o pagamento da fiança e foi liberado.
Ainda segundo a Civil, o caso seguirá em investigação.
Fim de festa

Segundo informações da Polícia Militar (PM), uma jovem, de 21 anos, teria contado aos policiais que, próximo do fim da festa, o condutor foi realizar uma manobra de marcha ré no quintal da casa e acabou atropelando a criança.
Ela revelou ainda que foi necessária a ajuda dos demais presentes para retirar o menino de debaixo do veículo. Devido à gravidade da situação, eles não esperaram a ambulância e familiares colocaram a criança em um carro particular para levar ao pronto socorro.
A vítima foi atendida na cidade, submetida a uma tomografia e, posteriormente, transferida para a Santa Casa de Misericórdia, em Juiz de Fora, onde faleceu.
📲 Confira as últimas notícias do g1 Zona da Mata
📲 Acompanhe o g1 no Facebook e Instagram
VÍDEOS: veja tudo sobre a Zona da Mata e Campos das Vertentes
Fonte: g1.globo.com

Notícias

Bombeiros procuram por menino de 9 anos que se afogou em Ipanema

Avatar photo

Publicado

em


De acordo com os militares, ele nadava no Rio São Pedro, na companhia de outra criança, quando desapareceu na água. Corpo de Bombeiros e brigadistas muncipais tentam encontrar o menino desaparecido
Corpo de Bombeiros Militar
Foram retomadas, na manhã desta quinta-feira (2), as buscas por uma criança, de 9 anos, que desapareceu após se afogar no Rio São Pedro, em Ipanema.
De acordo com os bombeiros, o menino nadava com outra criança quando desapareceu na tarde desta quarta-feira (1º), nas proximidades do bairro Cachoeirinha.
Os militares informaram que estão realizando busca a nado, varredura nas margens, áreas de remanso e galhadas. Já os brigadistas municipais auxiliam percorrendo as margens do rio a pé e com um veículo. A irmã do menino está acompanhando as buscas.
Este foi o segundo caso de afogamento registrado em Ipanema, em menos de uma semana. Na terça-feira (31), foi encontrado na zona rural da cidade, o corpo de Igor Costa, de 26 anos.
Segundo os bombeiros, a vítima atravessou o rio a nado, acompanhada de um colega. Quando voltavam à margem, a correnteza começou a levar os jovens. Igor não conseguiu sair e desapareceu.
O corpo foi localizado a aproximadamente um quilômetro do ponto onde ocorreu o afogamento, na divisa entre Ipanema e Simonésia, no córrego Formiga.
Vídeos do Leste e Nordeste de MG
Veja mais notícias da região em g1 Vales de Minas Gerais.
Fonte: g1.globo.com

Continue lendo

Economia

Dólar opera em queda, rondando R$ 5

Avatar photo

Publicado

em


No dia anterior, a moeda norte-americana registrou queda de 0,25%, vendida a R$ 5,0604. Dólar
Pixabay
O dólar opera em queda nesta quinta-feira (2), com investidores repercutindo as decisões sobre taxa de juros nos EUA e no Brasil.
Às 9h04, a moeda norte-americana caía 1%, cotada a R$ 5,0097. Veja mais cotações.
No dia anterior, a moeda norte-americana recuou 0,25%, cotada a R$ 5,0604. Com o resultado, a moeda passou a acumular perda de 0,99% na semana, de 0,25% no mês e de 4,12% no ano.
LEIA TAMBÉM:
ENTENDA: O que faz o dólar subir ou cair em relação ao real
COMERCIAL X TURISMO: qual a diferença entre a cotação de moedas estrangeiras e por que o turismo é mais caro?
DÓLAR: Qual o melhor momento para comprar a moeda?
DINHEIRO OU CARTÃO? Qual a melhor forma de levar dólares em viagens?
O que está mexendo com os mercados?
Agentes econômicos repercutem as decisões de juros do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos) e do Banco Central do Brasil.
O Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc) do Federal Reserve anunciou uma elevação de 0,25 ponto percentual em suas taxas básicas, para entre 4,5% e 4,75%.
ENTENDA: Como uma nova alta de juros pelo Fed afeta o Brasil?
HISTÓRICO: Desempenho do real foi pior nos governos Dilma e Bolsonaro
Para a economista do C6 Bank Claudia Rodrigues, o Fed deve subir os juros em mais 0,25 em cada uma das próximas duas reuniões, colocando-os pouco acima de 5% ao ano, patamar que deve ser mantido até o fim de 2024.
“Dados de consumo e produção da economia têm mostrado desaceleração, mas o mercado de trabalho continua aquecido e deve continuar pressionando a inflação por algum tempo. Por isso, torna-se necessário que os juros permaneçam altos por mais tempo. O ciclo de corte não deve começar em 2023”, diz.
Já por aqui, o Comitê de Política Monetária (Copom) decidiu manter a taxa de juros em 13,75% ao ano, a ser praticada até 22 de março de 2023.
Para Ricardo Jorge, especialista em renda fixa e sócio da Quantzed, existe espaço para cortar juros se a inflação passar a cair de maneira significativa no país.
“Mas hoje temos um cenário de riscos fiscais e várias dúvidas, principalmente em relação à desoneração de combustíveis e ao orçamento que gera expectativa inflacionária. De maneira geral, o comportamento dos preços tem sido mais benéfico do que se esperava há um tempo atrás. Mas até que se veja a inflação melhorando de fato, acredito que a estratégia seguirá sendo a de manutenção dos juros nesse patamar”, diz.
Initial plugin text
Fonte: g1.globo.com

Continue lendo

Economia

Santander Brasil tem lucro abaixo do esperado no 4º trimestre

Avatar photo

Publicado

em


Lucro líquido foi de R$ 1,69 bilhão, queda de 46% em relação ao trimestre anterior; Em todo o ano de 2022, o lucro líquido do Santander Brasil caiu 21,1%, para R$ 12,9 bilhões. Agência do Santander
TV Globo/Reprodução
O Santander Brasil divulgou nesta quinta-feira lucro líquido de R$ 1,69 bilhão para o quarto trimestre do ano passado, queda de 46% em relação ao trimestre anterior, já que as provisões para perdas com empréstimos aumentaram 18,6% no período.
O resultado final ficou aquém das expectativas, já que a média de previsões para o lucro do banco no período apontava para R$ 2,86 bilhões no quarto trimestre, segundo dados da Refinitiv.
O vice-presidente financeiro, Angel Santodomingo, disse que os resultados do último trimestre ocorreram na esteira um ajuste operacional para se posicionar melhor em um cenário macroeconômico mais desafiador, com possíveis repercussões na dinâmica de crédito.
“Aplicamos maior seletividade na concessão e temos observado a materialização da deterioração das condições de crédito”, disse ele em comunicado, observando que a as margens do banco foram pressionada por mudanças no mix de produtos e taxas de juros mais altas – uma tendência que deve persistir ao longo deste ano.
Em todo o ano de 2022, o lucro líquido do Santander Brasil caiu 21,1%, para R$ 12,9 bilhões.
O Brasil responde por mais de um quarto das receitas do grupo Santander. O banco espanhol também divulgou resultados nesta quinta-feira, mostrando um salto de 18% no lucro, para um recorde de 9,6 bilhões de euros em 2022.
Fonte: g1.globo.com

Continue lendo
Publicidade


Mais lidas