conecte-se conosco

Saúde

Minas Gerais registra 25 mortes por febre amarela desde dezembro de 2017

Avatar

Publicado

em

Ainda de acordo com o governo, 22 pessoas têm a doença e estão internadas ou já receberam alta.

Secretaria de Saúde de Minas Gerais divulgou que 25 pessoas morreram no estado em decorrência da febre amarela entre dezembro de 2017 e esta terça-feira (23). Desde o último informe epidemiológico, divulgado no dia 17, foram dez novos óbitos confirmados.

Ainda de acordo com o governo, 22 pessoas têm a doença e estão internadas ou já receberam alta. Oitenta e sete casos suspeitos aguardam os resultados dos exames. Doze mortes também são investigadas.

As mortes confirmadas se referem a pacientes das seguintes cidades:

  • seis em Nova Lima, na Região Metropolitana;
  • quatro em Mariana, na Região Central;
  • duas em Belo Horizonte;
  • uma em Barão de Cocais, na Região Central;
  • uma em Barra Longa, na Zona da Mata;
  • uma em Brumadinho, na Região Metropolitana;
  • uma em Caeté, na Região Metropolitana;
  • uma em Carmo da Mata, no Centro-Oeste;
  • uma em Goianá, na Zona da Mata;
  • uma em Mar de Espanha, na Zona da Mata;
  • uma em Mateus Leme, na Região Metropolitana;
  • uma em Poço Fundo; no Sul de Minas;
  • uma em Porto Firme; Zona da Mata;
  • uma em Rio Acima, na Região Metropolitana;
  • uma em Santa Bárbara, na Região Central;
  • uma em Viçosa, na Zona da Mata.

Segundo os dados do governo, quase metade dos óbitos confirmados foi registrada na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Já do total de 47 casos confirmados em Minas, 44 são de pacientes do sexo masculino e três de pacientes do sexo feminino. Segundo a secretaria, até o momento, não há relato de vacinação para a febre amarela entre os casos confirmados.

Ainda conforme o governo, a média de idade é de 46 anos. O paciente mais novo tem 15 anos, e o mais velho, 88 anos. A letalidade da doença em Minas, neste período de monitoramento, é de aproximadamente 53,2%.

Conforme a secretaria, atualmente, a cobertura vacinal de febre amarela no estado está em torno de 82%.

No sábado (20), foi publicado no Diário Oficial do estado o decreto de situação de emergência em saúde pública por causa da febre amarela em 94 dos 853 municípios. Eles ficam nas áreas de Belo Horizonte, Itabira, na Região Central de Minas Gerais, e Ponte Nova, na Região da Zona da Mata.

Com informações do G1 MG, Belo Horizonte

Notícias

Casos de coronavírus no Brasil em 4 de abril

Avatar

Publicado

em

Secretarias estaduais de saúde contabilizam 9.391 infectados em todos os estados e 376 mortos. Bahia registra sétima morte.

As secretarias estaduais de Saúde divulgaram, até as 12h30 deste sábado (4), 9.391 casos confirmados do novo coronavírus (Sars-Cov-2) no Brasil, com 376 mortes pela Covid-19.Apenas três estados ainda não registraram mortes: Acre, Amapá e Tocantins.

Na manhã deste sábado, a Bahia registrou a 7ª morte por Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Paciente era uma mulher de 28 anos, que tinha ido a Itapetinga realizar uma cesária. O Amazonas confirmou mais 5 mortes, somando 12.

Pernambuco registrou mais quatro mortes de pacientes com coronavírus (Sars-Cov-2), neste sábado (4). Com isso, subiu para 14 o número de óbitos de pessoas com a Covid-19, doença causada pelo novo vírus. Além disso, houve 40 novos casos confirmados, totalizando 176.

Um boletim epidemiológico feito pelo Ministério da Saúde nesta sexta (3), diz que Distrito Federal, São Paulo, Ceará, Rio de Janeiro e Amazonas podem estar na transição para uma fase de aceleração descontrolada da pandemia.

O Distrito Federal registrou 22 novos casos, somando 658. Na sexta (3), o ministro da saúde, Henrique Mandetta, demonstrou preocupação com o estado e disse que o DF é “o primeiro [colocado], com número bem maior inclusive que São Paulo nessa relação de número de casos confirmados pela população.”

O último balanço do Ministério da Saúde, divulgado na tardede sexta-feira (3), aponta359 mortes e 9.056 casos confirmados de coronavírus no Brasil.

O avanço da doença está acelerado: foram 25 dias desde o primeiro contágio confirmado até os primeiros 1.000 casos (de 26 de fevereiro a 21 de março). Outros 2.000 casos foram confirmados em apenas seis dias (de 21 a 27 de março) e quase 4.000 casos de 27 de março a 2 de abril, quando a contagem bateu os 8.000 infectados.

Datafolha: Bolsonaro é aprovado por 33% na gestão da crise

Bolsonaro tem aprovação de 33% e reprovação de 39% na gestão da crise do coronavírus, diz pesquisa do Datafolha publicada nesta sexta-feira pelo jornal “Folha de S.Paulo”.

Aprovação do Ministério da Saúde é mais que o dobro, 76%, e a reprovação é de 5%.

Instituto fez a pesquisa entre a quarta-feira (1º), após pronunciamento de Bolsonaro que mudou o tom sobre o isolamento social, e a manhã desta sexta (3).

Casos no mundo

O Ministério da Saúde da Espanha informou neste sábado (4), que o país atingiu a marca de 124.736 casos da doença, sendo 11.744 mortes. Nas últimas 24 horas, foram registrados 7.026 novos casos.

De acordo com números divulgados por Mark McGowan, primeiro-ministro da Austrália, neste sábado (4), o país soma 5.548 casos confirmados da doença, sendo 198 nas últimas 24 horas. O premiê autorizou Coelho da Páscoa a quebrar quarentena.

Os Estados Unidos registraram 1.480 mortes por coronavírus em um dia (entre quinta e sexta-feira às 20h30 locais), marcando um novo recorde no mundo, segundo uma contagem realizada pela Universidade Johns Hopkins. Com isso, o número total de mortos no país desde o início da pandemia chega a 7.406, de acordo com o balanço da universidade.

Fonte: G1.globo.com — São Paulo

Continue lendo

Brasil

Casos de coronavírus no Brasil em 31 de março

5.812 infectados em todos os estados e 202 mortos.

Vinicius Silva

Publicado

em



Secretarias estaduais de saúde contabilizam 5.812 infectados em todos os estados e 202 mortos.

As secretarias estaduais de Saúde divulgaram, até as 22h00 desta terça-feira (31), 5.812 casos confirmados do novo coronavírus (Sars-Cov-2) no Brasil.

O governo do Amazonas confirmou a terceira morte no estado e em Minas Gerais constatada a segunda morte pela doença. A primeira morte também foi confirmada em Alagoas. No começo da tarde, a Paraíba confirmou a primeira morte. O Distrito Federal registra três casos fatais da Covid-19 e o Mato Grosso do Sul teve seu primeiro caso. Pernambuco confirmou sete mortes. Com isso, chega a 202 o número de mortos pela Covid-19 no país. São Paulo registra 136 mortes e o Rio de Janeiro tem 23 casos fatais da doença.

O governo do Pará também atualizou os números nesta manhã e agora são 32 casos da doença no estado. Minas Gerais tem 275 casos confirmados e subiu para 10 o número de casos no Amapá. O governo de Sergipe confirmou mais dois casos nesta terça e Pernambuco chegou aos 87 casos confirmados.

O Rio Grande do Sul atualizou o número de casos para 305. Goiás chegou a 65 casos e o Rio Grande do Norte tem 82 infectados pela doençaBahia tem 217 casos confirmados, o Distrito Federal tem 333 e Santa Catarina registra 235 casos.

Ministério da Saúde atualizou seus números nesta terça-feira (31), informando que o Brasil tem 201 mortes e 5.717 casos confirmados de coronavírus.

O avanço da doença está acelerado: foram 25 dias desde o primeiro contágio confirmado até os primeiros 1.000 casos (de 26 de fevereiro a 21 de março). No entanto, os outros 2.000 casos foram confirmados em apenas seis dias (de 21 a 27 de março).

Fonte: https://g1.globo.com/



Continue lendo
Publicidade

Facebook

Siga-nos

Publicidade

Mais lidas