Connect with us

Notícias

Libélulas podem voar a 80 km/h

Publicado

em

Existem cerca de cinco mil espécies de libélulas descritas no mundo. — Foto: Bernardo Egito/Arquivo Pessoal

Curiosidades de um dos insetos mais antigos do Planeta vão além; significado do nome, visão de 360 graus e fase larval aquática também chamam a atenção.

O que é o que é? Um animal que está na Terra há mais de 300 milhões de anos. É conhecido por ser um exímio caçador e pode alcançar até 80 quilômetros por hora ao se locomover.

Pode parecer estranho, mas estamos falando das libélulas. Com o corpo fino e alongado, alcançando até 19 centímetros, e asas coloridas, cerca de cinco mil espécies da ordem Odonata ocorrem no Planeta, 1.200 delas no Brasil.

As libélulas são representantes dos mais antigos insetos da Terra, os chamados paleoptera, que caracterizam animais que não são capazes de dobrar as asas sobre o corpo.

As libélulas podem atingir 80km/h durante voo. — Foto: Denis Faria de Moura/ Arquivo Pessoal
As libélulas podem atingir 80km/h durante voo. — Foto: Denis Faria de Moura/ Arquivo Pessoal

Aliás, as asas dão origem ao nome do animal. Do latim libellulus, diminutivo da palavra liber, que significa “livro”, faz referência às semelhanças das estruturas com um livro aberto.

Entre tantas características interessantes desses insetos, uma, no entanto, chama ainda mais atenção.

“As libélulas são consideradas como insetos aquáticos. Quando nascem na forma de ninfa são totalmente adaptadas a viver dentro da água e o mais impressionante é que podem passar até cinco anos dessa maneira”, explica o biólogo Bernardo Egito, pós-graduando em divulgação científica com foco nos insetos na Fiocruz.

Libélula logo após trocar de exoesqueleto. — Foto: Bernardo Egito/Arquivo Pessoal
Libélula logo após trocar de exoesqueleto. — Foto: Bernardo Egito/Arquivo Pessoal

É isso mesmo. Durante anos as libélulas passam 100% do tempo na água para se desenvolver, focando em se alimentar de pequenos artrópodes e outros animais.

Segundo Egito, depois deste longo período, elas saem para a vida terrestre: “A ninfa deixa o riacho pra secar o exoesqueleto e concentrar sua energia para a metamorfose completa. Em cerca de algumas horas elas trocam de ‘corpo’, realizando a muda, e uma libélula novinha adulta surge”.

Os olhos novos permitem um campo de visão de 360 graus. Grandes e compostos por mais de 30.000 facetas as libélulas adultas, junto com as moscas, são alguns dos insetos com os melhores sistemas de visão do planeta.

Os olhos grandes das libélulas permitem um campo de visão de 360 graus. — Foto: Denis Faria de Moura/ Arquivo Pessoal
Os olhos grandes das libélulas permitem um campo de visão de 360 graus. — Foto: Denis Faria de Moura/ Arquivo Pessoal

Os dois pares de asas, antes inexistentes, alçam voos para ajudar na localização das presas. As libélulas, como no estágio larval, são carnívoras e, com o uso das pernas, capturam de vários animais. Os odonatos também possuem fortes mandíbulas, com uma estrutura bucal que facilita na hora de comer.

Outra função das asas é o voo nupcial, que permite e encontro do parceiro sexual para o acasalamento.As libélulas sobrevivem por no máximo meses depois que estão adultas, sendo que a maioria das espécies não passa de semanas. Por isso, o foco do inseto nesta fase é se reproduzir— Bernardo Egito, biólogo.

As libélulas são de diversos tamanhos e cores. — Foto: Denis Faria de Moura/ Arquivo Pessoal
As libélulas são de diversos tamanhos e cores. — Foto: Denis Faria de Moura/ Arquivo Pessoal


O curto período de vida resulta na formação de apenas um casal. O macho, territorialista, voa ao redor da fêmea até conseguir o contato. Uma reprodução sexuada ocorre e os ovos são depositados na água com a extremidade do abdome, em um rápido movimento, o que deu origem ao nome popular de lava-bunda em alguns estados brasileiros.

De acordo com o biólogo, as libélulas são animais bioindicadores e escolhem com cautela o local para os futuros fllhotes. “O ambiente precisa ser seguro e limpo. A água tem que estar em boas condições de temperatura, de salinidade, com o ph correto e sem nenhuma poluição. O inseto também procura por um local calmo, sem a presença de muitos outros animais”, finaliza.

A presença de libélulas indica, geralmente, um ambiente limpo e equilibrado. — Foto: Denis Faria de Moura/ Arquivo Pessoal
A presença de libélulas indica, geralmente, um ambiente limpo e equilibrado. — Foto: Denis Faria de Moura/ Arquivo Pessoal

Fonte: Nicolle Januzzi/g1.globo.com

Publicidade
Publicidade
Enable Notifications    OK No thanks