Connect with us

Cinema

Framboesa de Ouro, premiação que reconhece os piores do cinema, é detonada após indicar atriz de apenas 12 anos

Avatar photo

Publicado

em

Com a lista de indicados ao Oscar, vem também a do Framboesa de Ouro! A premiação que elege os piores filmes e artistas do cinema divulgou as indicações nesta terça-feira (24). No entanto, uma delas deu o que falar na internet. A cerimônia decidiu incluir Ryan Kiera Armstrong na categoria de “Pior Atriz” pela atuação em “Chamas da Vingança”, nova adaptação de “A Incendiária”, clássico livro de Stephen King, estrelada por Zac Efron. A questão é que a artista tem apenas 12 anos.

No filme, Armstrong interpreta Charlene McGee, uma garota com poderes para conseguir controlar o fogo que acaba sendo perseguida por uma organização paramilitar. O longa não foi recebido bem pela crítica, mas muitos internautas acharam precipitada a decisão de indicar a atriz ao prêmio controverso.

“O Framboesa de Ouro sempre foi uma desculpa patética para… alguma coisa… mas nomear uma criança é particularmente chocante por muitos motivos. Acabe com tudo”, escreveu um deles. “Um pouco assustador para um órgão de premiação composto por adultos humilhar publicamente uma criança”, disse outro. Confira as reações abaixo:

“A indicação do Framboesa de Ouro a Ryan Kiera Armstrong para ‘Pior Atriz’ é tão completamente ignorante e cínica que não consigo entender. Eles não têm ideia do que isso pode fazer com uma atriz infantil que provavelmente considerou seu papel principal em ‘Chamas da Vingança’ como um ponto alto em sua vida”.

“Eu gosto do  Framboesa de Ouro, mas nomear Ryan Kiera Armstrong, com 11 anos, como pior atriz? NÃO. É. LEGAL. Devemos encorajar as crianças, não empurrá-las para baixo! Ela se saiu muito bem em ‘IT: Capítulo Dois’, e isso foi anos antes!”

“A coisa mais cruel sobre o Framboesa de Ouro nomear uma menina de 12 anos (Ryan Kiera Armstrong) é que ela nem era ruim em ‘Chamas da Vingança’ . Na verdade, pensei que ela era promissora, mas estava presa em um filme não muito bom. É como se o Framboesa de Ouro só existisse para ser mal a este ponto”

Continua depois da Publicidade

O ator Julian Hilliard, de “WandaVision”, “Doutor Estranho no Multiverso da Loucura” e “A Maldição da Residência Hill”, também saiu em defesa da atriz. “O Framboesa de Ouro sempre foi cruel e sem classe, mas indicar uma criança é repulsivo e errado. Por que colocar uma criança na mira de mais bullying ou até pior? Melhorem!”, escreveu ele.

Todavia, esta não é a primeira vez que a premiação indica uma criança a uma das categorias. O mesmo aconteceu com Jake Lloyd por “Star Wars: Episódio I – A Ameaça Fantasma” (1999) e Macaulay Culkin, que foi indicado três vezes em 1995 por “Acertando as Contas com Papai”, “Pagemaster – O Mestre da Fantasia” e “Riquinho”.

Em entrevista ao BuzzFeed News, o co-fundador do Framboesa de Ouro, John Wilson, explicou que os cerca de 1.100 membros votantes colocaram Armstrong em quinto lugar entre dos indicados. Apesar disso, os organizadores debateram se deveriam incluí-la por causa de sua idade. Mesmo assim, eles decidiram respeitar os votos indicar a artista. De acordo com Wilson, ela é “atriz experiente, mesmo que ela tenha apenas 12 anos”.

Continua depois da Publicidade

“Posso ver como isso pode ser considerado dessa forma [como maldade]. Acho que não foi isso que quis dizer”, afirmou ele. “Acho que as pessoas que ficam chateadas com isso – nem sei como dizer isso. A raiva é interessante – talvez um tanto justificada, mas acho exagerada”, declarou. John ainda acrescentou sua opinião em relação às reações: “Há uma justiça nisso. É o Framboesa de Ouro, pelo amor de Deus!”.

Ele também falou que o Framboesa de Ouro provavelmente errou este ano ao indicar a jovem. “A intenção era ser engraçado. Neste caso particular, parece que erramos muito. Eu admitiria isso”, admitiu.

 

Siga a Hugo Gloss no Google News e acompanhe nossos destaques


Fonte: uol.com.br

Cinema

Mulher-Maravilha aparece em trailer de Shazam! Fúria dos Deuses

Avatar photo

Publicado

em

Gal Gadot vive a heroína no cinema

O novo trailer de Shazam! Fúria dos Deuses confirmou a presença da Mulher-Maravilha de Gal Gadot no filme da DC.

Com o marketing sendo iniciado pela Warner Bros em outros países, o trailer japonês mostra algumas cenas inéditas do longa.

Continua depois da publicidade

Na marca de 48 segundos, é possível ver a Mulher-Maravilha segurando o cajado de uma das vilãs, enquanto um raio sai dele (via Comic Book Movie).

Vale ressaltar que as vilãs do novo filme são filhas de Atlas, um dos titãs condenados por Zeus na mitologia grega.

Veja o trailer, abaixo.

Mais sobre Shazam! 2

Em Shazam! Fúria dos Deuses, Zachary Levi reprisa o seu papel como Shazam, personagem que também era conhecido como Capitão Marvel em histórias em quadrinhos mais antigas.

Zachary Levi vai retornar ao papel principal, bem como os atores Asher Angel, Jack Dylan Grazer, Grace Fulton, Djimon Hounson, entre outros.

Por sua vez, as atrizes novas que foram escaladas, Helen Mirren, Lucy Liu e Rachel Zegler, viverão as antagonistas do filme.

A direção novamente é de David F. Sandberg, enquanto o roteiro é de Chris Morgan, conhecido pela franquia Velozes e Furiosos.

Shazam! Fúria dos Deuses (Shazam! 2) estreia no Brasil em 16 de março.

Shazam! está disponível na HBO Max.


Fonte: uol.com.br

Continue lendo

Cinema

‘Batem à Porta’: Shyamalan tenta recuperar o ouro de ‘O Sexto Sentido’ – 02/02/2023

Avatar photo

Publicado

em

M. Night Shyamalan é um dos poucos diretores que operam de forma independente, mesmo lançando filmes por grandes estúdios. O motivo é um só: cada trabalho novo é acompanhado pela expectativa de recapturar o gênio na garrafa que foi “O Sexto Sentido”, um fenômeno de bilheteria que em 1999 cravou sua marca na cultura pop.

“Batem à Porta” segue a mesma linha que se tornou assinatura do cineasta. É um suspense carregado menos pela trama e mais pelos personagens, que antevê uma reviravolta em seu clímax. É também o segundo filme de Shyamalan, depois de “Tempo”, que não segue um roteiro original, e sim a adaptação de outra obra.

O casal Eric (Jonathan Groff) e Andrew (Ben Aldridge) leva sua filha adotiva de 7 anos, Wen (Kristen Cui), para uma temporada de férias em uma cabana na floresta. O idílio é rompido pela chegada de quatro estranhos, liderados por Leonard (Dave Bautista), que dizem estar cumprindo uma missão: a família precisa escolher um de seus membros como sacrifício ou o mundo vai acabar.

É inegável a habilidade de Shyamalan em extrair o máximo de suspense de uma permissão tão tênue. O elenco superlativo ajuda a “vender” o conceito, e não raro o filme levanta a dúvida se os visitantes são um quarteto de lunáticos ou se os desastres então mostrados na TV são de fato o prenúncio do apocalipse.

Essa montanha-russa narrativa seria mais eficiente se tivesse sido mais acentuada. Tramas paralelas, como Andrew reconhecendo um dos intrusos (interpretado por Rupert Grint) como um homofóbico que o atacou uma década antes, não adicionam nenhum tempero à história.

O diretor M. Night Shyamalan confere a câmera no set de ‘Batem à Porta’

Imagem: Universal

Há de se admirar, entretanto, a insistência do diretor em navegar o atual cenário do cinema pop, dominado por marcas, espetáculos e propriedades intelectuais, com um filme de menor escala. Enquanto seu trabalho, ao menos desde seu respiro recente com “A Visita” (2015), seguir com produções modestas que rendem dez vezes seu orçamento, quem banca a conta não tem motivos para não esperar um novo “O Sexto Sentido”.

“Batem à Porta” ainda não é este filme. Embora seja bom entretenimento, falta a ele o tipo de impacto que o eleve acima de um thriller eficiente. A tensão está lá, aliada à mão firme de Shyamalan. Mas lhe falta um clímax mais corajoso. É um trabalho sujo mais alguém tem de fazê-lo: o final do livro é melhor.


Fonte: uol.com.br

Continue lendo

Cinema

Sinopse da 3ª temporada indica romance entre Penelope e Colin

Avatar photo

Publicado

em

Colin e Penelope de Bridgerton

Foi divulgada (via Screen Rant) uma detalhada – e longa – sinopse da 3ª temporada de Bridgerton, que indica um romance entre Penelope (Nicola Coughlan) e Colin (Luke Newton).

Confira abaixo:

Continua depois da publicidade

“Bridgerton está de volta para sua terceira temporada e mostra Penelope Featherington finalmente desistindo de sua paixão de longa data por Colin Bridgerton, depois de ouvir suas palavras depreciativas sobre sua última temporada. Ela, no entanto, decidiu que é hora de arranjar um marido, de preferência um que lhe proporcione independência suficiente para continuar sua vida dupla como Lady Whistledown, longe de sua mãe e irmãs. Mas, sem confiança, as tentativas de Penelope no mercado matrimonial falham espetacularmente.

Enquanto isso, Colin volta de suas viagens de verão com um novo visual e um grande senso de arrogância. Mas ele fica desanimado ao perceber que Penelope, a única pessoa que sempre o apreciou como ele era, o está tratando com indiferença. Ansioso para reconquistar sua amizade, Colin se oferece para ser o mentor de Penelope para ajudá-la a ter mais confiança e encontrar um marido nesta temporada. Mas quando suas aulas começam a funcionar um pouco bem demais, Colin deve questionar se seus sentimentos por Penelope são realmente apenas amigáveis, enquanto a crescente presença de Penelope na sociedade torna ainda mais difícil manter seu alter ego Lady Whistledown em segredo.”

Quando retornar para sua 3ª temporada, Bridgerton não terá a presença de Phoebe Dynevor, que interpreta Daphne. A atriz recentemente confirmou sua saída da série.

MasvVale lembrar que a Netflix já renovou Bridgerton para a quarta temporada, e a atriz já havia confirmado que gostaria de participar da série novamente em um futuro próximo.

Mais sobre Bridgerton na Netflix

A produção acompanha a história da Família Bridgerton, um clã de aristocratas vivendo em Londres durante o período da Regência, no início do século XIX. Mesmo durando poucas décadas, a Regência é conhecida como uma época de grandes avanços e tendências diferenciadas nas belas-artes, arquitetura, moda e etiqueta.

A primeira temporada de Bridgerton foca principalmente na primogênita dos Bridgerton: Daphne. A jovem procura pelo amor verdadeiro e um casamento à altura após ser apresentada à sociedade em 1813 pela Rainha Charlotte.

Enquanto lida com as expectativas da elite, Daphne é obrigada a lidar com os escandalosos boatos divulgados pela Lady Whistledown, a misteriosa autora de um “boletim de fofocas” publicado semanalmente. Na segunda temporada, o foco passa para Anthony.

A terceira temporada de Bridgerton não tem data para estrear na Netflix.

Fonte: uol.com.br

Continue lendo
Publicidade


Mais lidas