Connect with us

Esportes

Argentina controla o Uruguai e vence o clássico do Rio da Prata pela Copa América com gol de Guido Rodríguez

Publicado

em

Seleção argentina marca em jogada de Messi, administra o placar na segunda etapa no Mané Garrincha e pula para a primeira posição do Grupo A ao lado do Chile

Resumão

Deu Argentina no clássico do Rio da Prata pela segunda rodada do Grupo A da Copa América. Com muita intensidade na primeira etapa, a seleção comandada por Lionel Scaloni encontrou o gol com Guido Rodríguez, em jogada de Messi, e venceu o Uruguai por 1 a 0, no Mané Garrincha, na noite desta sexta-feira. O destaque da partida foi o camisa 10 argentino, que além da assistência, criou boas jogadas na segunda etapa e ajudou a evitar uma pressão adversária.

  • A tabelaCom o resultado, a Argentina chega aos quatro pontos e divide a liderança do Grupo A com o Chile. Sem pontos e com um jogo a menos, o Uruguai aparece em quarto. Na próxima segunda-feira, pela terceira rodada da Copa América, a seleção uruguaia mede forças com o Chile, na Arena Pantanal, às 18h. Um pouco mais tarde, às 21h, a seleção Argentina vai enfrentar o Paraguai no Mané Garrincha. Confira a tabela clicando aqui.
  • Primeiro tempoA Argentina dominou o primeiro tempo e foi coroada com o gol de cabeça de Guido Rodríguez após boa jogada de Messi pelo lado esquerdo da área. Acuado na criação, o Uruguai tentou alçar bolas na área, mas sem sucesso. Destaque para o goleiro Muslera, que fez boas defesas e evitou um placar mais elástico.
  • Segundo tempoAtrás no marcador, o Uruguai saiu para o jogo nos primeiros minutos da segunda etapa e até ensaiou uma pressão, mas sem conseguir criar boas jogadas. Depois de ficar recuada, a Argentina voltou a buscar o jogo, principalmente com Messi, que criou boas jogadas individuais e foi o responsável pelos melhores lances da segunda etapa.
  • Camisa 10 participativoAutor da jogada e do cruzamento que originou o gol de Guido Rodríguez, Messi foi o destaque da partida não somente pela assistência. Mesmo não sendo brilhante, na segunda etapa, quando o Uruguai tentava uma reação, o camisa 10 cresceu no jogo e passou a buscar o ataque em jogadas individuais. Em pelo menos três oportunidades, o atacante chegou a fazer fila na entrada da área adversária e conseguiu ganhar tempo nos minutos finais para a Argentina no campo ofensivo.

Fonte: ge.globo.com

Publicidade
Enable Notifications    OK No thanks