conecte-se conosco

Mundo

A espetacular casa de 2 mil anos descoberta sob cinzas vulcânicas em Pompeia

Avatar

Publicado

em

Quase dois milênios anos após a erupção do Vesúvio, arqueólogos continuam encontrando peças e construções que ajudam a montar o quebra-cabeça de como a cidade era antes de ser devastada.

Em 24 de agosto do ano 79 d.C., a erupção do Vesúvio devastou a cidade de Pompeia, que pertencia ao então Império Romano.

Hoje, quase 2 mil anos depois de ter sido soterrada sob as cinzas do vulcão, os arqueólogos continuam descobrindo relíquias que ajudam a entender como era a vida naquela cidade, localizada perto de onde atualmente é Nápoles, na Itália.

A casa tem uma decoração estilo vintage (Foto: EPA)

A casa tem uma decoração estilo vintage (Foto: EPA)

A descoberta mais recente é uma casa luxuosa, que os pesquisadores chamaram de “Casa de Júpiter”.

Eles escolheram esse nome porque, entre os diversos afrescos nas paredes, há uma pintura dedicada a Júpiter, o deus supremo da mitologia romana.

“A casa tinha uma decoração vintage, no estilo antigo de Pompeia”, contou Massimo Osanna, diretor do Parque Arqueológico de Pompeia, à agência Ansa.

Aparentemente, o dono da casa era um homem rico que gostava de arte (Foto: EPA)

Aparentemente, o dono da casa era um homem rico que gostava de arte (Foto: EPA)

“O dono deve ter sido rico e culto, sabia o valor das pinturas”.

As escavações atuais revelam como era a 'Casa de Júpiter' (Foto: EPA)

As escavações atuais revelam como era a ‘Casa de Júpiter’ (Foto: EPA)

Parte da residência já tinha sido escavada entre os séculos 18 e 19.

De fato, a estrutura da casa foi abalada por túneis e trincheiras abertos naquela época, além de um incêndio, que escureceu alguns afrescos e queimou os móveis.

A casa está localizada na recém-descoberta 'Travessa das Varandas' (Foto: EPA)

A casa está localizada na recém-descoberta ‘Travessa das Varandas’ (Foto: EPA)

A nova intervenção, no entanto, está revelando a arquitetura de uma residência com um átrio central, cercado por salas decoradas e um espaço aberto com colunas, na frente do qual há outros três quartos.

Parte da casa foi danificada por escavações nos séculos 18 e 19 (Foto: EPA)

Parte da casa foi danificada por escavações nos séculos 18 e 19 (Foto: EPA)

A entrada da residência fica na chamada “Travessa das Varandas”, que também foi descoberta recentemente.

As paredes dos quartos ao redor do pátio, que imitam pedras de mármore, são pintadas em cores vivas.

As paredes da casa são pintadas com cores vibrantes (Foto: EPA)

As paredes da casa são pintadas com cores vibrantes (Foto: EPA)

E alguns fragmentos encontrados mostram que o átrio tinha frisos com acabamentos em vermelho e azul.

Segundo especialistas, é muito provável que o dono da casa quisesse preservar o estilo vintage. Em outras residências da cidade, os moradores adotavam muitas vezes uma decoração com elementos mais modernos.

Pompeia foi destruída no ano 79 d.C. por uma erupção do vulcão Vesúvio (Foto: EPA)

Pompeia foi destruída no ano 79 d.C. por uma erupção do vulcão Vesúvio (Foto: EPA)

Uma das peças descobertas que mais chamaram atenção é uma pintura “sacro-idílica”, encontrada em uma sala muito próxima à Casa de Júpiter, que eles chamaram de “a casa ao norte do jardim”.

A pintura recria a cena de um sacrifício em um santuário e representa uma das primeiras imagens figurativas de certa complexidade, segundo o Parque Arqueológico de Pompeia.

Uma das peças mais emblemáticas encontradas é essa pintura, que recria a cena de um sacrifício (Foto: EPA)

Uma das peças mais emblemáticas encontradas é essa pintura, que recria a cena de um sacrifício (Foto: EPA)

As descobertas entusiasmaram os arqueólogos, que a cada dia que passa encontram novas pistas de como era a vida em Pompeia antes de ser destruída.

Como Osanna disse, ao publicar fotos da Casa de Júpiter no Instagram: “A poesia está nos detalhes!”.

Com informações do BBC/ G1

Brasil

2º caso de covid-19 confirmado em Raul Soares-MG

segundo caso confirmado de covid-19 em Raul Sores

Vinicius Silva

Publicado

em

Por volta das 18 horas de hoje 19-05-2020 a Secretaria Municipal de saúde da cidade de Raul soares-Mg confirmou o 2º caso de covid-19 e divulgou através da pagina oficial do Facebook.

Fonte: Fampage oficial da Prefeitura de Raul Soares – MG

Continue lendo

Brasil

Ministério da Saúde cancela coletiva na qual deveria apresentar detalhes de diretrizes sobre distanciamento

O anúncio das diretrizes para a saída do isolamento que seria feito nesta quarta-feira (13) foi adiado

Vinicius Silva

Publicado

em

Governo e conselhos de secretários não chegaram a consenso em reunião nesta tarde. Mais cedo, Bolsonaro fez cobrança pública a Teich após ministro criticar cloroquina.

O anúncio das diretrizes para a saída do isolamento que seria feito nesta quarta-feira (13) foi adiado. A reunião com os conselhos estaduais e municipais de saúde não chegou a um consenso. O ministro da saúde, Nelson Teich, afirmou na última segunda-feira (11) que era necessário debater com estados e municipios as diretrizes.

A coletiva de imprensa que revelaria o resultado desta conversa, marcada para a tarde desta quarta (13), foi cancelada. Em nota, o Ministério da Saúde informou que desde o último sábado (9), “a estratégia tem sido debatida com os conselhos dos secretários de saúde estaduais e municipais, o Conass e o Conasems”.

“O objetivo era ter um plano construído em consenso. No entanto, esse entendimento não foi obtido nas reuniões conduzidas até o momento”, diz a nota.

O Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) divulgaram uma nota conjunta afirmando que acham o momento inoportuno para a pactuação e publicação das diretrizes sobre distanciamento social.

“Este é o momento de salvar vidas. Precisamos de um único consenso agora: a saúde e a vida das pessoas não pode esperar. União, estados e municípios devem somar esforços no enfrentamento da pandemia, para o bem de todos os brasileiros”, afirmou Alberto Beltrame, presidente do Conass.

Cloroquina: Bolsonaro x Teich

O cancelamento da coletiva ocorre ainda no mesmo dia em que o presidente Jair Bolsonaro voltou a defender o remédio cloroquina e pediu ministros ‘afinados’ com ele. Isso porque Teich escreveu em sua conta no Twitter na terça-feira (12) que a cloroquina apresenta efeitos colaterais e que a prescrição deve ser feita em comum acordo entre paciente e médico. Um dos principais efeitos colaterais do remédio são complicações cardíacas; além disso, estudos recentes mostram que ela não teve eficácia contra o coronavírus.

“Todos os ministros são indicações políticas minhas e quando eu converso com os ministros eu quero eficácia na ponta. Nesse caso, não é gostar ou não do ministro Teich, é o que está acontecendo”, disse Bolsonaro.

Debate das diretrizes com os conselhos

Na última segunda-feira (11) o ministro da Saúde, Nelson Teich, divulgou uma prévia das diretrizes que devem orientar estados e municípios em suas decisões sobre medidas de isolamento social contra o novo coronavírus.

“A gente vai tá sempre junto. Isso é um trabalho das três esferas, tanto nas ações, quanto do planejamento. Na quarta vamos apresentar de forma mais detalhada”. – Nelson Teich, ministro da Saúde

O primeiro ponto das diretrizes é a “Avaliação de Riscos Quantitativa”, na qual o ministério lista 5 eixos que devem ser avaliados. A situação em cada um deles leva a uma pontuação que vai indicar a “definição dos níveis de distanciamento” e as “medidas a serem tomadas”.

Segundo Teich, a ferramenta vai estar disponível para estados e municípios a partir de quarta-feira. No mesmo dia o ministério vai apresentar detalhes das diretrizes. Um dos pontos que o ministro disse que será esclarecido futuramente é qual a indicação de distanciamento em cada nível de risco.

O ministro disse que ainda vai conversar com representantes do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) sobre as diretrizes em busca de um consenso. Teich disse que já tinha conversado com os conselhos no sábado e que foi surpreendido nesta terça com reportagem do jornal “O Estado de S. Paulo” de que houve rejeição à proposta dentro dos órgãos.

Fonte: g1.globo.com

Continue lendo
Publicidade

Facebook

Siga-nos

Publicidade

Mais lidas